Menu
Ícone: Posts

O dia que caminhei de Recife até Suape

17 de Janeiro de 2011

Ahh a ociosidade, é ela a grande culpada por grande parte das merdas que o ser humano costuma fazer, ou você acha mesmo que um tal de Hitler resolveria declarar guerra contra todo mundo e cometer todas as atrocidades que fez se tivesse uma namorada ou estudando para uma prova?! Pois é…

Mas voltando ao assunto, não sei bem de onde partiu a ideia, provavelmente em uma mesa de bar, mas segundo Matheus seria legal ir daqui de casa (em Piedade) até Porto de Galinhas andando e foi o que eu, ele e Pedro Henrique tentamos fazer essa segunda-feira. A odisséia começou bem cedo, as 6 horas da manhã todos os malucos que toparam esse programa já estavam aqui em casa, 6h:42 partíamos da padaria, onde compramos alguns suprimentos e Pedro Henrique tomou o café da manhã para uma caminhada daquelas.

O começo foi um pouco tenso, já que um dos participantes estava com um pequeno problema intestinal e só pôde aliviar isso lááá no pedágio da Ponte do Paiva (quase 1h30 depois de nossa partida). Depois disso a viagem fluiu tranquilamente, com a maré baixinha, foi a maior tranquilidade atravessar a Praia do Paiva que, tirando a gente, não tinha uma alma sequer, afinal, quem estaria numa praia semi-deserta daquelas em plena uma segunda-feira? Só uns desocupados ociosos com nada melhor para fazer mesmo.

O primeiro pit-stop para se hidratar e dar um merecido descanso as pernas veio na Praia de Itapuama, onde gastamos quase $20 em água, inclusive gastamos uns $30 a $40 reais em água na viagem toda, então que fique de lição, próxima vez coloque isso de gasolina e vá no conforto do ar condicionado do seu carro. O melhor em viajar caminhando mesmo é o visual, o litoral sul pernambucano tem praias muito bonitas, só que como estávamos decididos a chegar em Porto de Galinhas ainda no mesmo dia, mal parávamos para apreciá-las para não acabar gastando um precioso tempo.

A nossa jornada chegou ao fim 6 horas depois, as 13h:30 quando chegamos em Suape e tentamos encontrar alguém que fizesse a travessia até Muro Alto, já que como o Porto de Suape é uma área do governo federal, não podíamos pisar lá sobre o risco de sermos presos ou pior. Só que infelizmente o único cara que pareceu disposto a fazer isso cobrou $200 reais, muito acima do nosso orçamento. A outra alternativa era pegar a PE de Suape, só que isso dobraria o caminho e ninguém estava disposto a caminhar na beira de uma estrada vendo apenas canavial como paisagem. O jeito foi aproveitar a famosa casa de Dona Márcia Cab no Paraíso e comer um peixinho para recuperar a energia gasta. =)

Claro que não voltaríamos andando, então estávamos avaliando nossas opções a respeito de qual ônibus pegar para voltar para Recife. Mas ainda bem que Matheus tem uma namorada fera que foi lá com seu irmão buscar a gente em Suape. Com isso a volta foi bem tranquila. Difícil mesmo foi acordar no outro dia semi-paraplégico graças à todo o esforço feito no dia anterior. Mas feliz por ter feito algo bem diferente do normal. =)

Álbum de fotos

Caminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até SuapeCaminhando de Recife até Suape